Resenha – O Último Homem do Mundo (Taís Cortez)

capaLivro: O Último Homem do Mundo
Autor:  Taís Cortez
Editora: LER Editora
Páginas: 223
Estrelas: 4/5

Sinopse:

Amanda é uma garota rebelde e problemática. Filha de Patrícia Oliveira, uma atriz mundialmente famosa, ela se ressente do comportamento da mãe, que trabalha demais e dedica seu pouco tempo livre para namorar. Depois de ser expulsa dos três últimos colégios, Amanda é matriculada contra sua vontade no Educação de Elite, o colégio interno mais renomado do país, onde apenas os filhos da elite nacional estudam. Determinada a conseguir mais uma expulsão, ela é capaz das maiores loucuras, mas seus planos acabam sendo frustrados por suas colegas de quarto, por uma inspetora intrometida e um diretor paciente. Lá ela também conhece Ricardo, o garoto mais popular e mulherengo do colégio. A atração entre eles é imediata, mas isso não impede que se odeiem ferozmente e que façam de tudo para prejudicar um ao outro. No entanto, o destino os forçará a unirem forças por um bem maior, e Amanda perceberá que, às vezes, o último homem do mundo de sua consciência pode ser justamente aquele que seu coração decide escolher.

Resenha:

As primeiras páginas de um livro normalmente definem a leitura, isso acontece de vários aspectos, pelo menos comigo, com esse livro a narrativa me cativou desde o início, o que foi e é crucial para que eu consiga terminar um livro, pois bem, O último homem do mundo possui uma narrativa leve, simples e prazerosa de ser lida, as páginas fluem rapidamente sem que você se dê conta de que o tempo está passando.

A abordagem inicial, da garota rebelde, me parecia, de inicio, que se tornaria um livro clichê, a garota com problemas familiares superficiais que faz de tudo para chamar atenção dos pais, mas, e eu adoro dizer isso: mas… fui totalmente surpreendida, temos muitas coisas diferentes no livro, como: romance adolescente (para quem gosta), problemas familiares, problemas sociais, identificação do seu papel como individuo dentro da sociedade, poder da amizade e a força de uma conversa franca.

Todos os temas são abordados de forma natural na narrativa, nada parece ter sido jogado dentro da história, até mesmo o final, que te deixa com gostinho de quero mais, só que tudo na medida certa.

Pra mim, uma boa história tem que saber dosar as coisas, não pode ser igual novela que só conta tudo no último capítulo, mas também não pode contar tudo de uma vez, os fatos tem que fluir, acontecer, de norma natural.

A Taís conseguiu me encantar de verdade com esse livro, a escrita é maravilhosa, o tema, os personagens e a critica social, mesmo que eu quisesse mais da parte social, entendo que nesse livro não faria sentido, mas de qualquer forma foi incrível ler que ela conseguiu dentro de um romance colocar algo que nos faça pensar no próximo, analisar nossas vidas e os reais problemas que vivemos.

Estive com um “bloqueio” quanto a resenhas, perdi a conta de quando postei a última aqui no blog, mas terminei o livro a pouco, e senti uma vontade imensa de falar o que eu achei, porque quando a gente gosta de verdade de algo, quer que todo mundo saiba, independente do que seja, é sempre assim.

Não sou louca por romances adolescentes, mas esse com toda certeza do mundo esse tem seu lugar especial no meu coração.

“… – Pessoas comuns falam sobre pessoas. Pessoas extraordinárias discutem ideias. Pessoas comuns pensam em si mesmas.  Pessoas extraordinárias querem mudar o mundo. Pessoas comuns se cansam quando os obstáculos aparecem. Pessoas extraordinárias encontram forças quando todos já desistiram…”

Sobre a Edição:

Gostei muito da edição, principalmente a diagramação que é P E R F E I T A nenhum pouco cansativa, a capa é bonita e as folhas são muito boas, vale a pena. 

Parceria – Camila Pelegrini (Sombras do Medo)

Oi Gente, tudo bem???

Pra quem acompanha as redes sociais do blog já sabe que estamos com nova parceria, é a linda Camila Pelegrini, eu já tinha a Ca no face, mas a parceria era incerta, até que eu a conheci em um evento na Martins Fontes e fiquei louca pelo livro, sério gente, LOUCA!

É uma distopia (gênero que eu amo), só por isso eu já tinha muito interesse, mas a forma como ela contou sobre a obra me deixou hipnotizada, não tinha como não querer ler. Por isso eu tive que entrar em contato pedindo por favorrrrr uma  parceria com o blog e felizmente deu tudo certo ;)(hehehe).

No dia 28/06 nos vimos novamente  e foi muito legal, conversamos, tiramos fotos e falamos sobre o livro.

Bom, eu acabei de receber o livro e tenho muitos outros de parceria na fila, masss, como eu disse pra ela, vou tentar incluir na minha maratona de inverno que começa dia 06/07, então aguardem que em breve farei uma resenha muito legal sobre, enquanto isso não acontece, vamos conhecer mais da Ca e do livro dela?

Biografia da Autora

camila pelegrini biografia

“Com um sonho na cabeça e uma caneta na mão.”

Camila Pelegrini, (22 anos), estudante de direito e professora de inglês, criou um mundo pela primeira vez. A mais nova escritora é de Mogi Guaçu e é uma consumidora assídua de livros, o que chega até a ser um vicio (um dos bons é claro). O livro Sombras do Medo é o primeiro publicado e ela já trabalha em suas próximas obras.

Livro – Sombras do Medo

capa sombras do medo

Sinopse:

Em um futuro pós destruição em massa, provocada pelas guerras humanas e desastres naturais – para os quais os humanos também contribuíram grandemente – o mundo é dividido em 5 grandes regiões. Em cada uma delas vivem ordinários e singulares, pessoas com ambições completamente diferentes. Estes dominam o mundo. Aqueles tentam tão somente sobreviver.
E ao viverem dessa forma, a bondade beira à extinção. O caos reina em seu lugar, despertando forças malignas que há muito esperam para serem alimentadas.
A maior guerra de todos os tempos finalmente começa e a humanidade já se encontra em desvantagem.
E em meio a tanto ódio e destruição, será o amor capaz de afastar as Sombras do Medo?

Book Trailer ↓


Bom, é isso pessoal, espero muito que vocês tenham gostado, e fiquem acompanhando o blog que em breve teremos resenha.

Abaixo alguns links:

FanPage – Sombras do Medo

Face – Camila Pelegrini

Skoob – Sombras do Medo

Comprar – Editora Garcia Edizioni

Resenha – Um Novo Amanhecer (Cinthia Freire)

um novo amanhecer capaLivro: Um Novo Amanhecer
Autor: Cinthia Freire
Editora: Novo Século
Páginas: 373
Estrelas: 4/5

Sinopse:

Giulia está arrasada! seu namoro chegou ao fim e ela não sabe o que fazer. Leo está confuso e com medo, seu tempo está acabando e ele não quer magoar sua namorada. Zyon é um anjo perdido e apesar de saber que está em uma missão na Terra, ele não tem ideia exatamente do que o aguarda. Em uma tarde chuvosa o caminho dos três se cruzam de forma trágica e comovente. UMA GAROTA APAIXONADA UM RAPAZ DOENTE UM ANJO PERDIDO Eles serão capazes de lidar com a força do verdadeiro amor?

UNA 1

Resenha:

Em meio a confusão de sentimentos pelos quais os adolescentes passam, Giulia se vê em uma situação nova, pela qual sabe que vai ser difícil até conseguir se adaptar. Ela precisa mudar de escola e com isso encarar todas as mudanças que acontecerão em sua vida.  No primeiro dia de aula, procurando sua turma em meio aquela confusão de alunos e listas, um rapaz, lindo, simpático e com sorriso encantador lhe oferece ajuda, ele é Léo, que ela ainda não sabe se tratar do amor da sua vida.

Os dois estabelecem uma amizade forte e verdadeira, e com isso Giulia se sente protegida em meio aquele ambiente novo, do qual não conhece as pessoas, não tem amizades e ainda fica com receio de como deve se comportar, por isso, Léo com seu jeito descolado e todo amigo das pessoas consegue inserir Giulia nos grupos de amigos, fazer com que ela se sinta em casa, e essa proximidade toda dos dois é muito fofa, a cada linha descrita pela Cinthia era um suspiro.

Toda garota sonha com um amor verdadeiro na adolescência, algo que a tire de orbita e que cada loucura valha intensamente a pena, pois é,  um novo amanhecer é esse tipo de livro, que te faz voltar no tempo e reviver momentos da vida, passagens importantes que o tempo muitas vezes deixa no esquecimento.

Meu coração bateu muito forte quando finalmente a Giulia e o Léo ficaram juntos, igual quando assistimos aquele filme romântico maravilhoso onde não existe outra alternativa o casal tem que ficar junto, e por mais clichê que isso pareça, é o melhor, sempre a melhor opção, e esses dois foram feitos um para o outro, me fizeram sorrir, chorar, suspirar e muitas vezes viajar e lembrar de como era quando eu era adolescente.

Infelizmente nem tudo são flores, os romances não são feitos apenas de coisas boas, pelo menos não os bons romances, porque para mim um livro desse estilo para ser bom tem que de alguma forma ter relação com a realidade, e nesse ponto entra o sofrimento, nesse caso em específico a Cinthia pegou muito pesado com os leitores, sério, engolir o choro fez parte de praticamente todo o livro, são cenas muito pesadas, ainda mais se você analisar o contexto, adolescentes, com tanta vida, tanta coisa para viver e passando por coisas tão fortes, olha, se a lição desse livro não fosse provar a força do amor verdadeiro, eu teria abandonado, porque é muita tristeza em poucas páginas.

Nesse intermédio Zyon entra na história de forma sucinta e aos poucos ganha seu espaço na narrativa e no nosso coração, ele é outro fofo, compreensivo, amoroso, cativante, lindo e todos os adjetivos possíveis a um personagem.

O que eu posso dizer é que a queria Cinthia narrou com maestria uma bela história de amor, da qual muitas pessoas deveriam ter o privilegio de conhecer, pois é uma obra muito bem escrita e tem todos os elementos de um bom romance.

Ainda fico indecisa quanto ao final, mas amei cada linha, e queria agradecer muito a Cinthia por proporcionar ao leitor algo tão maravilhoso.

“O que é importante vem da simplicidade do coração. Não precisa exibir, a gente sente.”

“Sinto ciúmes de tudo o que é meu e de tudo o que eu acho que deveria ser.”

UNA 3

Sobre a Edição:

Edição muito satisfatória do livro, a capa é bonita e tem muita relação com o conteúdo, a diagramação também é muito boa, acho que merece algo mais trabalhado, mas é uma boa edição.

Parceria – Cecília Mouta (O Colecionador de Borboletas)

Oi Galera, tudo bem?

Desculpas pelo meu sumiço, fiquei fora do blog por quase 2 semanas, eu estava sem ideias para posts, com uma mega ressaca para conseguir ler e quase não ouvi música, ou seja? Não tinha nada para contar aqui, mas ainda bem que tudo passa, certo? E eu vou voltar com a regularidade de postagens aqui do blog.

Para voltarmos em grande estilo quero apresentar à vocês mais uma mega, super, hiper, blaster parceria. Eu entrei em contato com a Cecília tem muito tempo, se eu não me engano foi no comecinho do blog, e ela somente viu meu contato agora, mas foi super simpática e topou a parceria, legal né?

Não vi muitas resenhas e blogs comentando sobre esse livro, mas no Skoob já tem boas resenhas e a avaliação é ótima, isso aumenta ainda mais a minha ansiedade em ler o livro.

Sem muita enrolação vamos conhecer mais.

Biografia da Autora

cecilia mouta

Cecília Mouta Guimarães nasceu no dia 7 de maio de 1993 em uma pequena cidade do Rio de Janeiro, onde viveu até a adolescência. Atualmente mora na capital do mesmo estado e faz sua graduação na Pontifícia Universidade Católica (PUC). Desde nova sempre mostrou grande interesse pela literatura. Além de poesias e romances, compõe músicas; toca violão e estuda piano na Fundação Villa Lobos. O Colecionador de Borboletas é seu livro de estreia.

Livro – O Colecionador de Borboletas

Colecionador de Borboletas_Capa

Sinopse:

Você sabe qual a verdade sobre o efeito borboleta?
Nicola é um pesquisador e colecionador de borboletas que perdeu a memória. Durante sua recuperação, com a ajuda de uma psiquiatra, descobre que possui o poder de voltar ao passado e modificá-lo, e também que era apaixonado por uma garota chamada Joana, que aparece repetidas vezes em meio à suas confusas visões.
Pior que uma lembrança morta, é uma lembrança que insiste em ressurgir. E Nicola terá que seguir o fio de suas vagas recordações para desvendar até que ponto alterou seu passado. Porém, este colecionador ainda não tem consciência do quanto o efeito borboleta pode ter afetado seu próprio destino.

1º Capítulo ↓


Para quem gostou, vou deixar abaixo alguns links:

Fan Page – O Colecionador de Borboletas

Skoob

Compre – Saraiva

Compre – Novo Seculo

Resenha – Crônicas de Silbery – O Segredo do Bosque

capa crônicas de silberyLivro: Crônicas de Silbery – O Segredo do Bosque
Autor:  Priscila M. Palmeira
Editora: Editora Multifoco
Páginas: 212
Estrelas: 4/5

Sinopse:

Quando quatro irmãs perdem a casa em que moram e vão morar com a tia numa suntuosa propriedade em outro estado, nunca poderiam imaginar que no bosque ao fundo da casa há uma passagem para um mundo paralelo onde criaturas do bem, subjugadas há duas décadas por Yanna, a senhora das sombras, acreditam que elas são as suas salvadoras mencionadas na profecia. No entanto as meninas não compartilham da mesma ideia e quando estão tentando voltar para casa Milca é raptada pela grande coruja branca, Amal, e levada para o castelo de Yanna e numa discussão Joana corre para a floresta e se perde. Vera não vê saída a não ser recorrer ao sábio da montanha e pedir ajuda. No Final, a batalha entre o bem e o mal será inevitável.

Resenha:

O livro é muito interessante desde as primeiras páginas, porque vamos ser apresentados a uma família grande, de 5 mulheres, são elas: a mãe (Raquel) e as 4 filhas – Vera, Joana, Sofia e Milca.

Após a perca da casa devido ao acidente, as meninas vão morar com a Tia Gertrudes, para que a mãe possa continuar trabalhando bastante para guardar dinheiro e traze-las de volta, é então no jardim da casa dessa tia que após uma teimosia de Joana as 4 meninas são apresentadas ao mundo fantástico de Quitera.

Desse ponto em diante o livro é totalmente fantasia, vamos conhecer várias tipos de personagens desse mundo fantástico, como bruxa, fadas, “sereias”, anões, e vários outros tipos de criaturas. Por conta dessa diversidade e mistura entre humanos e seres com poderes eu tive pequenas lembranças de Harry Potter, não em relação ao conteúdo, narrativa e nada do tipo, apenas que é interessante ler histórias dessa forma, onde são criados mundos paralelos, com suas regras, seu povo, vidas que acontecem simultaneamente a vida humana, é fascinante.

Em as Crômicas de Silbery, as 4 irmãs estavam predestinadas, digamos assim, a salvar aquele mundo fantástico, mesmo não compreendendo e acreditando, elas foram atrás da bruxa Yanna, que é a responsável por tudo de ruim que aconteceu aquele povo.

Mesmo a narrativa dos fatos e cenários ter sido muito breve, é possível imaginar de forma satisfatória tanto os ambientes pelos quais as garotas passaram quanto às cenas de ação.

Eu gostaria que o livro fosse maior, de verdade, penso que com maiores detalhes poderíamos ter uma visão exata do que a autora pensou no momento que descreveu aquelas cenas, e seria mágico, porque eu adoro literatura fantástica, e todos esses “seres” e cenários diferentes fazem a minha mente viajar, por isso, uma maior riqueza de detalhes tornaria a experiência de ler, perfeita.

Mas, de toda forma, é um livro de muita qualidade, a autora mostra que criou totalmente um outro mundo, onde todos os pontos de encaixam de forma perfeita, prendendo o leitor do começo ao fim, fora que o livro não teve revisão (segundo descrição técnica do livro)  e eu não me lembro de encontrar 1 erro sequer, acreditam? Fiquei muito feliz com isso e parabéns a autora por tamanho cuidado em escrever a sua obra.

O momento da batalha final me lembrou muito a batalha de xadrez do HP e a pedra filosofal, mesmo sem relação alguma de personagens, cenários, etc, eu senti a mesma tensão ao ler, aquela coisa de ficar pensando o que será que vai acontecer, cada movimento é muito importante e precisa ser dado com muita cautela, então foi uma experiência sensacional, eu como fã incondicional de HP, vibrei com a narrativa, e foi quase como reviver aqueles momentos únicos de ler Harry *.*. Apenas para vocês conseguirem ter uma ideia da dimensão do tipo de fantasia, leiam:

“Todos os elfos, centauros e anões e as criaturas das florestas estavam ali, naquela batalha, que custaria a vida de muitos.”

Um livro que mistura seres fantásticos dessa forma tem todo meu respeito e admiração.

Recomendo muito esse livro para quem gosta do estilo, tenho certeza que será uma leitura rápida, prazerosa e muito agradável.

Sobre a Edição:

A edição é bem simples, mas com a diagramação muito boa e mesmo sem revisão a narrativa e escrita estão perfeitas, muito boas mesmo.