[Entrevista] Priscila Magalhães (Crônicas de Silbery)

Olá Leitores, bom dia!

Tudo bem? Espero que sim 😉

Hoje vocês irão conhecer mais sobre a Pri, através de uma entrevista muito legal. Espero que gostem 😉

Priscila M parceiraPriscila M. Palmeira, nascida na cidade de São Paulo, se apaixonou pelo mundo dos livros desde os nove anos, quando foi apresentada ao livro o menino do dedo verde. Participou de duas antologias, sendo uma de contos e outro de poesia.


1)Pri, como surgiu a ideia para escrever tanto Crônicas de Silbery quanto Caçadores?
As ideias surgem de forma diversa em minha mente. Eu posso estar lendo um livro de outro tema, ou assistindo a um filme, andando pela rua e até mesmo numa conversa. Aliás, nas conversas acabo ficando ausente porque minha mente não tem limites para criar, então acabo estando em todos os lugares menos ali na roda de papo. Mas voltando à pergunta, lembro apenas que escrevi o Crônicas na época para meus filhos.

2)Quando você terminou a sua obra, como foi? Já sabia como ir atrás para publicar, ou ficou um pouco perdida? Como foi esse processo?
Eu achava que era só enviar para as editoras e pronto. Ai ia eu la pesquisar nomes de editoras, e como eu só conhecia as grandes, mandei para todas elas. Meses depois chegavam as cartas dizendo uma explicação qualquer, mas que eu não desistisse.

3)Você possui algum método ou ritual para escrever?
Não. Quer dizer, a casa tem que estar impecável e, ás vezes, paro de escrever  e vou ver se tem alguma coisa para ser limpa,  e ai somente assim eu sento, no maior silêncio, e estão feitas as pesquisas sobre o que vou escrever eu me sinto confortável para criar.

4)Além dos encontros literários que você participa, qual outra forma de divulgação dos seus livros? Você acredita que está dando certo?
Fe, acho que estou ficando um pouco mais conhecida, mas através dos blogs que fizeram a resenha do Crônicas, porque só participei de dois eventos, e apenas um como convidada efetivamente. Gostaria muito de participar de mais.

5)Ser escritora sempre foi um sonho?
O sonho de uma vida. Sonho com isso desde que li meu primeiro livro e quando eu era mais jovem (bem, ainda sou hehehe) eu escrevia em papéis, mas se perderam no tempo. Então quando comecei a escrever Crônicas, há doze anos, nem computador eu tinha, pedi emprestado, mas quando escrevi  “Fim”, foi uma sensação maravilhosa.

6)Escrever já deve ser algo bem complexo, mas criar um mundo fantástico dessa forma imagino ser muito difícil, como foi para você criar toda uma civilização, com costumes e peculiaridades?
Maravilhoso. Criar um mundo do nada é meio como você criar uma maquete, só que você apenas visualiza mentalmente e a coloca no papel, você faz os personagens e sopra em suas narinas, como na criação do homem, e então esse personagem passa a existir de verdade, ele apenas não sairá do campo da fantasia.

7)Quais suas inspirações literárias nacionais e internacionais?
Sempre gostei demais de Monteiro Lobato, amo a forma como ele criou seus personagens e seus mundos. Ai não tem como não mencionar os clássicos Machado de Assis, José Lins do Rego, João Guimarães Rosa, Mario de Andrade e muito outros, indo para Jane Austen, Gustave Flaubert,Tolstoy, Stephen King e por ai vai.

8)Quais problemas o autor nacional tem que enfrentar até de fato começar a ver os frutos do seu trabalho?Encontrar editoras sérias e que não cobrem um rim para publicar, blogueiros sérios que não queiram apenas livros, mas que levem a parceria com hombridade, leitores que reconheçam que escritor paga para ter seus exemplares e não fiquem pedindo livros de graça, porque isso é um trabalho, você sofre, tem insegurança, leva dias, meses para concluir, se ausenta de muitas coisas e é cobrado por isso, então valorizar o escritor é também comprar seu livro.

9)Podemos esperar novas obras em breve?
Sim. Estou escrevendo o livro Remanescentes, que trata sobre um apocalipse, mas que é ambientado aqui em São Paulo.

10)Qual mensagem você deixaria para os seus fãs?
Gente, muito obrigada pelo carinho que vocês têm demonstrado por mim. Toda vez que vejo um comentário em relação a mim ou meu trabalho minha vontade é de atravessar a tela e abraçá-los. Muito obrigada mesmo. Um beijo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s